segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Matriz Afro


África o continente negro, onde a raça humana nasceu...
Os negros vieram para o Brasil e passaram a ser a massa trabalhadora (o ciclo da guiné).
Antes do branco chegar na África eles já conheciam a moeda, o comércio e a escravidão. Eles davam valor sagrado ao ferro.
O natural e o extra natural eram inseparáveis para eles. Tinham Deus como aquele que criou tudo e era o principio sem principio.
Os mais velhos tem o poder religioso, cultuam os mortos (quanto a fertilidade, plantação, entre outras coisas). A vida era toda sagrada, o homem o centro da criação, o bem ou o mal (antropocêntricos).
A sociedade era composta pela aristocracia, homens livres e escravos. O rei distanciava-se dos outros, através de incesto com a irmã eles tinham poderes dos feiticeiros. Vestiam-se com roupas de pele de animais, todos curvavam-se diante do rei.
Os negros conheciam a arte da guerra. No continente dos escravos, eles os utilizavam na lavoura. Para eles o sol era passagem da vida para a morte.
Houve uma maré islâmica para o continente africano e com eles os nativos aprenderam a ler e escrever. Metalurgia, estética, economia monetária e organização eles dominavam antes da chegada dos brancos.
O negro é o componente mais criativo da cultura brasileira.


O texto acima é uma produção inteiramente baseada no documentário O Povo Brasileiro, não reflete a grandeza deste e muito menos do livro de Darcy Ribeiro, de mesmo título. Vale a pena conferir os dois (documentário e livro) na integra.

5 comentários:

  1. Muito legal este texto. Ele me ajudou muito.

    ResponderExcluir
  2. Este texto me ajudou muito.
    Obrigado.

    ResponderExcluir
  3. muito enteresante!!!!

    ResponderExcluir
  4. vai me ajuda a ganhar muito pontos

    ResponderExcluir
  5. muitoo bom.. é interresante....

    ResponderExcluir

Vai comentar?

Escreva algo construtivo, mostre que tem o que contribuir!
Se possível cite referências.

Reclamações, dúvidas ou sugestões também são bem vindas...

Agradeço a colaboração